Jornada Esportiva: Bayern enfrenta Tigres na final do Mundial de Clubes

Título seria o sexto da equipe bávara em um ano, feito atingido apenas pelo Barça de 2009. Mexicanos buscam conquista inédita para o país e quebrar sequência de europeus campeões

Europeus não ligam para o Mundial de Clubes? Para tentar provar o contrário e ainda igualar o feito de um time histórico, o Bayern de Munique enfrenta o Tigres, nesta quinta-feira, em Doha, pela decisão da edição de 2020 da competição. Os mexicanos, por sua vez, tentam o título inédito para uma nação fora da Europa e América do Sul.

O título do Mundial seria o sexto da equipe comandada por Hansi Flick em um intervalo de um ano. Até aqui, os bávaros conquistaram o Campeonato Alemão, Copa da Alemanha, Supercopas da Alemanha e Europa, e a Liga dos Campeões. É uma conquista que vai além da Tríplice Coroa. E que só um time foi capaz de ter: o Barcelona de Pep Guardioala, em 2009.

O atual elenco do Bayern está acostumado a quebrar marcas. Fez pelo menos um gol em 58 jogos consecutivos. Tem média de quase três gols por partida na temporada. Perdeu apenas duas partidas das 31 que realizou em 2020/21. E conta com o atual melhor jogador do mundo.

Lewandowski alcançou os 29 gols em 27 jogos na temporada e busca mais uma artilharia na sua carreira. Ele tem dois gols e está atrás de Gignac, seu rival no Tigres nesta quinta, que tem três gols no Mundial de Clubes.

Além de Goretzka e Javi Martínez, que sequer viajaram para o Catar, o Bayern terá mais um desfalque na decisão do Mundial. O zagueiro Jerôme Boateng foi liberado para voltar à Alemanha após o falecimento de sua ex-namorada. Hansi Flick comentou sobre o episódio.

Tigres luta por título histórico

Entrar em campo no estádio Cidade da Educação nesta quinta já é um ato histórico para o Tigres e o futebol mexicano. É a primeira vez que um time mexicano disputa uma decisão de Mundial de Clubes. A equipe comandada pelo brasileiro Tuca Ferretti tenta ser a primeira que não seja europeia ou sul-americana a levantar a taça.

Técnico do Tigres há mais de 10 anos e maior responsável pelas recentes conquistas do clube, Tuca Ferretti fez questão de dizer que não se sente intimidado pelo favoritismo do Bayern. E citou que sua equipe também lidou com essa situação ao passar pelo Palmeiras.

Os europeus levaram 12 dos últimos 13 títulos do Mundial de Clubes. São campeões seguidos desde o próprio Bayern de Munique, em 2012. Somando-se as edições da extinta Copa Intercontinental, a Europa tem 33 taças, contra 26 da América do Sul. O Tigres vai tentar mudar a estatística.

Prováveis escalações
Bayern de Munique: Neuer; Pavard, Süle, Alaba e Davies; Kimmich, Roca, Coman e Muller; Gnabry e Lewandowski
Técnico: Hansi Flick

Tigres: Guzmán; Luís Rodríguez, Reyes, Salcedo e Dueñas; Rafael Carioca, Pizarro, Quiñones e Aquino; Carlos González e Gignac
Técnico: Tuca Ferretti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *