Governo quer reduzir influência de municípios e reduzir custos com programas sociais

Medida vai culminar num novo formato de cadastro e pagamento de recursos de programas como Bolsa Família

O Governo Federal está planejando reduzir o papel dos municípios no Programa Bolsa Família para cortar custos. Sendo assim, O CadÚnico (Cadastro Único) rezlizado pelo CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) nos municípios irá fechar.

O desejo do governo é que os municípios não façam mais os cadastros de novos beneficiários de programas sociais (como Bolsa Família). Na verdade, quem realiza o cadastramento nos municípios é o CRAS. O motivo alegado é que será necessário acontecer uma redução de custos com políticas de proteção social.

Dessa maneira, o Ministério da Cidadania quer que os próprios cidadãos realizem o cadastro pelo aplicativo para celular, assim como foi feito o auxílio emergencial. Com isso, o aplicativo será desenvolvido pelos técnicos do governo e será apresentado nos próximos dias.

Essa será a maior mudança no programa do Bolsa Família, desde a sua criação em 2003. O CadÚnico contém informações de mais de 77 milhões de brasileiros em situação de pobreza ou de extrema pobreza. O Ministério da Cidadania apresentou diversos motivos para a reformulação, como redução de custos de transferência de renda e mudança de paradigmas de programas assistenciais para programas de aumento da renda.

Não foi informado se haverá alguma mudança na rede de assistência social, como aumento no limite que define a situação de extrema pobreza. Porém, responsáveis pelo projeto enfatizaram que o reajuste também tem a intenção de evitar fraudes nos programas sociais.

O governo já adota medidas rigorosas de checagem de dados dos beneficiários cadastrados, porém, mesmo com tudo isso, ainda há relatos de pagamentos indevidos cadastrados no CadÚnico, como de um gato que foi inscrito por um entrevistador.

A ideia do governo é que os municípios deixem de cadastrar os novos beneficiários de programas sociais, como o Bolsa Família. Esses cadastros são realizados pelo CRAS e o intuito é que haja redução de custos com políticas de proteção social.

O Governo Federal pretende reduzir o papel dos municípios no programa Bolsa Família para cortar custos;

O Cadastro Único (CadÚnico) realizado pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) nos municípios acabará;

O Ministério da Cidadania quer que os próprios cidadãos realizem o cadastro pelo aplicativo para celular, assim como foi feito o auxílio emergencial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *