Palmeiras sai do Mundial sem gols, com pior campanha entre sul-americanos e só 20% do que poderia receber em prêmio

O Palmeiras encerrou nesta quinta-feira (11) sua participação no Mundial de Clubes da Fifa. Após empatar em 0 a 0 no tempo normal, o time brasileiro acabou superado por 3 a 2 nos pênaltis pelo Al Ahly, do Egito, e fechou a competição apenas na quarta colocação, no pior desempenho de um representante sul-americano no torneio.

Antes do Alviverde, outros quatro times que se classificaram após conquistarem a Libertadores caíram nas semifinais, mas todos venceram a disputa pelo terceiro lugar: Internacional (2010), Atlético-MG (2013), Atlético Nacional-COL (2016) e River Plate-ARG (2018).

O desempenho abaixo do esperado do Palmeiras no Catar, com uma derrota e um empate, passa diretamente pelo de jejum de gols. O clube paulista passou em branco nos dois jogos disputados no Mundial.

Considerando o Intercontinental de 1999, que era disputado diretamente contra uma equipe europeia, o Palmeiras chegou ao terceiro jogo em mundiais sem balançar as redes, já que foi derrotado pelo Manchester United por 1 a 0, no Japão, naquele ano. Vale a ressalva que o Verdão teve um tento de Alex mal anulado.

O desempenho esportivo não foi o único que ficou abaixo do esperado no Catar. O quarto lugar na competição também terá efeitos nos cofres do clube. Caso ficasse na primeira colocação, o clube levaria, além da taça de campeão mundial, o prêmio de 10 milhões de dólares (cerca de R$ 53,7 milhões).

Com a pior colocação possível, já que entrou diretamente na semifinal, a equipe fica agora com 2 milhões de dólares (R$ 10,7 milhões), cerca de 20% do prêmio máximo. O Al Ahly, que venceu o Palmeiras nos pênaltis, ficou com 2,5 milhões de dólares (R$ 13,4 milhões).

Após a participação no Mundial de Clubes da Fifa, o Palmeiras retorna ao Brasil e irá voltar a campo apenas no domingo (14), contra o Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro. Ainda há a chance de conquistar mais um título, o da Copa do Brasil, na final contra o Grêmio, marcada para março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *